O caso da Grêmio TV

enquanto vinha se conduzindo pela plataforma superior daquela arena que se pensava totalmente preenchida por adeptos da famosa equipe do Grêmio de Porto Alegre, viu-se, como por obra de algum nigromante - dos muitos que existem e estão a todo momento a fazer más obras e a colocar-se no caminhos dos que procuram, se não fazer o bem acima de todas as coisas, a pelo menos não fazer o mal no curso da realização dos seus interesses -, o discretíssimo jornalista a ser xingado e moído em palavras por uma horda de malandrinos a cinco ou seis passos dele surgida que cantavam e moviam seus braços em movimentos que não se pode classificar senão como bárbaros, e assim cantavam:

Grêmio TV pior que o SBT !